Nasci Atriz

(Teatro Arthur Azevedo – Maranhão)
Desde que me entendo por gente sou atriz!

Aos quatro anos, já ficava fascinada com a televisão.

A vida era difícil na época, e o único contato que eu tinha com a arte era a partir da televisão.

Minha mãe me colocava na cama para dormir, ninada pelos lindos contos infantis que ela conhecia…

Esperava a casa acalmar, e corria para ligar a TV (sem som para não acordar ninguém) e assistir às novelas.

_ Que delícia!

Adentrar àquele universo artístico era uma experiência mágica…

_ Ops… ô ou…

Não demorava muito e meu pai aparecia, me levava de volta para cama, e mais uma vez eu levantava pé ante pé.

Isso acontecia algumas vezes até ele dormir e eu enfim ficar a sós com a minha amada TV…

Assistia de tudo: programas de humor, shows, novelas e até luta livre…

Era fascinante ver todos aqueles talentos, embora meus olhos só brilhassem para um: o Ator Sérgio Cardoso!

Sempre me emociono quando lembro dele, porque creio que mesmo muito pequena eu era como um pendrive, que guardava em minha memória cada gesto, cada olhar deste brilhante Ator, para no outro dia chegar na escola,subir em um banquinho e contar toda a novela, todas as cenas de amor e de sangue…

_ “Massassino”, matou meu filho.

Contou-me minha avó, cheia de orgulho!

Sentia-me a própria, já que meus colegas dormiam cedo e não assistiam TV a noite… Eu estava no Jardim de Infância. Precoce, não?

(Será que vem daí o dom da oratória?)

O tempo passou, e para surpresa de todos, principalmente minha, Sérgio Cardoso faleceu, no meio de uma novela.

Precisei tomar maracugina, porque dei uma crise de choro que não parava… Claro… Na minha cabecinha de criança, eu achava que estava indo embora a minha arte…

Pela primeira e única vez na história da telenovela brasileira um ator substituiu outro em uma personagem… Posso lembrar a cena em que o ator Leonardo Vilar substituiu Sérgio…

O tempo passou, e como ainda não era “moda” ser artista, muito pelo contrário, a arte ficou lá naquele momento…

Medos, dúvidas de seguir a carreira e só adulta percebi que a vida era feita de escolhas e eu poderia deixar minha carreira executiva em uma multinacional, para seguir o que mais amava.

Assim foi, só pisei pela primeira vez em um Teatro para atuar. Foi lindo!

E estou até hoje.

Eu tinha certeza de que eu era uma atriz, porque toda vez que eu me imaginava em um Teatro, eu só via a plateia, o que significava para mim, que eu sempre estaria no palco!

O palco é apaixonante, arrepiante!

Tive o prazer de dividi-lo com os mais talentosos astros e estrelas deste país!

E, apesar das dificuldades que é ser artista no Brasil, posso dizer que sou muito feliz com meu trabalho! Porque a emoção que se sente vinda dos aplausos de uma plateia, é ímpar!

Às vezes, como naquele dia da morte de Sérgio Cardoso, sinto o sabor na boca, de que a arte está indo embora da minha vida… Fico triste, mas logo alguma “maracugina” se apresenta e percebo que se trata de apenas um momento.

E vou atrelando a arte a tudo que vou aprendendo no caminho.

O atual casamento que uni a minha arte é a Programação Neurolinguística (PNL). E essa mistura de Arte e PNL, tem dado um samba bom de ouvir e de dançar!

Não posso dizer que sempre atuarei, pois a vida é feita de escolhas, e estamos sempre fazendo novas escolhas…

Também não quero e nem preciso ser escrava de nenhuma escolha passada, muito menos as escolhas feitas por uma menina de quatro anos.

Posso até mudar de ideia, mas permito-me afirmar que sempre serei uma Atriz, porque esta escolha, por mais que exista falta de apoio à cultura, ninguém me tira!

EU ESCOLHI!

Desejo de alma para alma que você esteja fazendo grandes e sábias escolhas em sua vida!

Magaly Evangelista


(Sérgio Cardoso – Anos 70)

Quer saber mais?

Sérgio Cardoso

Gostou?

Comente!
Recomende aos amigos!

35 pensamentos em “Nasci Atriz”

  1. Oi anjo!
    Pois é… Sérgio Cardoso era fantástico! E deve continuar fantástico onde ele estiver!
    Tem poucas coisas no Youtube dele, mas vale a pena!!
    bjs gratos no coração e votos que vc esteja fazendo grandes e sábias escolhas!!!
    Meg

  2. Como sempre, muito bom seu texto, querida. Nada como, além de bonita, ser talentosa!

  3. Valeria querida!
    Fico feliz de saber que vc gosta tanto do que escrevo a ponto de se inspirar no meu blog!
    Amei ver isso lá no seu blog!
    bjsssssssssss gratos!!
    Saudades muita!

  4. Re queirda!

    Uma opinião dessas vinda de uma pessoa que ama ler, "ratinho de livro"…rs… é uma honra e tanto!!
    bjs no coração e grata por me estimular a seguir adiante!

  5. Oi Nandinha!
    O grande lance é este, fazer o que se gosta, pq daí mesmo que algum momento não nos agrade tanto, o amor pelo que se faz cobre de energias,suprindo as lacunas e tais momentos passam logo.
    bjs linda e muito grata por esta troca!
    Meg

  6. Meg!!
    Já estava sentindo falta dos seus textos! rs
    Fico cada dia mais admirada com o seu talento, com a forma que lida com os mais variados assuntos!
    Como disse a Nanda Paiva, é realmente satisfatório quando se faz escolhas com o coração, e eu tenho certeza que você fez a escolha certa, por exercer tão bem o seu papel.
    Seu mundo interior é lindo, Meg, e através dos seus textos, você nos oferece uma grande oportunidade para conhecê-lo, e isso é simplesmente maravilhoso!
    Quero te dar meus parabéns, mas também te agradecer, você não tem noção de como você tem me ajudado com suas palavras!
    Mil beijos
    Renatinha 🙂

  7. Renatinha querida!
    Fico muito feliz que me enxergue assim, dizem que só conseguimos ver nos outros o que já temos dentro de nós!
    Então, vc tb é mais que linda!
    Suas palavras me estimula a seguir, e saber que estou no melhor caminho!
    bjsss gratíssimos!
    Meg

  8. Meg, muito obrigada!
    Se hoje te enxergo dessa forma, então te agradeço mais ainda por isso, pois tenha certeza que você tem contribuído muito com algumas mudanças que tem acontecido comigo.
    Continue sempre do jeito que você é, pois, com certeza, está no melhor caminho, não tenha dúvida!!
    Beijos, Renatinha 🙂

  9. Olá minha querida,

    Que lindo o seu Blog! Adorei e me vi refletido nas suas desventuras para assistir TV "na hora de dormir" kkkkkkkkkk. Eu fazia o mesmo, mas para ver Saramandaia, como eram incríveis aquelas histórias: …do homem que soltava formigas pelo nariz, da dona redonda, do lobisomem, do cara que crescia asas nas costas…

    Querida sucesso pra você, vou visitar sempre o seu blog, servirá pra ir matando a saudade aos poucos.

    Beijos,

    Emerson Mostacco

  10. Mostacco querido!!

    Ri muito aqui! Vc então me entende muito bem!
    Imaginei vc aqui, driblando sua abençoada mãe, para assistir Saramandaia!
    Duvido que hj isso aconteça, não sei se os artistas são diferentes, os tempos são diferentes, ou as novelas não têem esta força e repercussão nos artistas mirins em potencial!
    bjs anjo!
    Meg

  11. Meg querida, eu tbem era apaixonada por Sergio Cardoso, principalmente no papel do portugues na novela, Antonio Maria. Gosto de vê-lo declamando o poema:

    Comecemos a ter amor ao próximo
    Comecemos a dar valor a amizade
    Ser bons, a ter fé
    Pouco importa que possam parecer sombrias as perspectivas
    Pouco importa que os homesn se odeiem
    Pouco importa que sejam más as notícias das manchetes
    Pouco importa que as guerras continuem
    Pouco impota, pouco importa…
    Nada importa, nada conta…
    Conta apenas, que no coração de cada um de nós, haja um mundo de esperanças
    Esperanças que, tenho certeza
    Haverão de transformar-se em realidade!

    Que lindo, que interpretação! fico arrepiada!!!
    Parabéns pelo blog,
    Bjs
    Jaci

  12. Julio queridíssimo!
    Eu é quem agradeço sua presença no meu blog!
    Um comentário como este, vindo de um escritor como vc, é realmente muito importante para mim!
    Saudades tb de conviver com vc amiúde como antigamente!
    Bjs no coração e que vc sempre tenha uma infinidade de inspiração para escrever mais peças, mais novelas de sucesso!!!
    Meg

  13. Adorei seu texto.
    Com tanta emoção em voce até poderia ter outra profissão, mas não deixaria de ser artista, voce nasceu artista!
    Graças a Deus cada vez mais evoluída e podendo transmitir, dividir seus conhecimentos.
    Deus te abençoe e que possa através desse veiculo tocar, emocionar muita gente.
    Parabens amiga, é um prazer ler voce!

    Leda

  14. Leda minha amiga!

    Muito grata por me enxergar deste jeito, e mais ainda por sempre enviar belas e energéticas palavras em minha direção!
    Não esperava menos de vc!
    bjssssssssssssss
    Meg

  15. Querida Meg,

    Mais do que um depoimento, seu texto é uma lição de vida e nos leva a uma reflexão.

    Será que todos nós não somos atores no teatro da nossa existência?

    Que bom que você descobriu, ainda pequena, a beleza do teatro e o quanto ele representa não só para aqueles que estão na platéia, mas especialmente para aqueles que se encontram no palco e se sentem responsáveis pela felicidade que podem proporcionar aos seus semelhantes. Isto também é solidariedade.

    Você é uma bênção.

    Beijjos

    Vaninha

  16. Parabéns, Meg, por conseguir ser em ação o que pensa e sente!

    Seus textos são realmente de muita sensibilidade, pois expressam a sua verdade, e é preciso ter um coração grande para expor o mundo interno. Só dessa forma conseguimos de fato impactar na vida do outro e o ajudar a melhorar.

    Você me ajudou muito, tem me ajudado muito e como não tenciono sair de perto de você, sei que continuarei usufruindo essa ajuda.

    Te amo muito, Meg linda!

    Beijos, minha querida!

    Rosana Bagdeve

  17. MEG,
    NÃO TENHO A MENOR DÚVIDA QUE VOCÊ NASCEU ATRIZ, VAI MORRER ATRIZ, E, MAIS IMPORTANTE QUE TUDO: SE VIVE ATRIZ!
    SEU AMOR PELO TEATRO ME ENCHE DE FELICIDADE; ME FAZ SENTIR MUITO ORGULHO POR SER SEU AMIGO.
    AQUELA MONTANHONA DE MERDA DE SEMPRE
    BJS
    GAB

  18. "E pela vida afora, vamos nós. De palco em palco, de ato em ato, de aplauso em aplauso. Entre risos e lágrimas, numa explosão atlântica de emoções… Como é linda a vida”

    Jorge

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *